Novo estudo da Rede Abrolhos chama a atenção para a relevância e para a necessidade de conservação dos bancos de rodolitos.

Esperava-se que os bancos de rodolitos fossem ambientes marginais, usados por algumas poucas espécies de peixes recifais. Mas na verdade, a riqueza de espécies de peixes nos recifes e bancos de rodolitos foi equivalente! Além disso, quase um terço das espécies que ocorreram nos diferentes tipos de recifes foram mais abundantes nos bancos de rodolitos do que nos chapeirões e recifes em franja.

Ou seja, para muitos peixes recifais de Abrolhos, o ambiente marginal parece ser o próprio recife!

 

Leia a matéria completa em: https://www.oeco.org.br/analises/rodolitos-os-desconhecidos-recifes-rolling-stones/